Os melhores fogos de Réveillon do mundo
23 de dezembro de 2014
Depressão na adolescência
23 de dezembro de 2014

Parece que um grupo de brasileiros andou se organizando para “perturbar o juízo” do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg. Isso porque ele começou a receber uma enxurrada de comentários e stickers (aquelas figurinhas) de brasileiros em seus posts públicos, especialmente antigos. E em resposta, Mark simplesmente bloqueou qualquer tipo de comentário em seus posts públicos.

invasão_mark_no_patio3

Não se sabe ao certo por que a brincadeira começou, mas acredita-se que tenha sido uma espécie de protesto em relação ao alcance das Páginas no Facebook, que tem perdido cada vez mais o número de visualizações. Um grupo chamado “Floodando o tio Mark” chegou a ser criado e contava com mais de mil membros. Atualmente, o link do grupo cai em uma página com conteúdo indisponível. E para quem não sabe, “floodar” é exatamente encher de comentários uma linha do tempo ou uma postagem a fim de irritar.

Um post que recebeu o tal flood foi o do casamento de Mark, em maio de 2012. São quase 190 mil comentários no post, e a maioria adivinha de quem? De brasileiros. Já o “acontecimento” anunciado por Mark em janeiro de 2011 – quando ele decidiu se tornar vegetariano – já tinha alcançado mais de vinte mil comentários, cheios de memes e figurinhas. E para piorar a situação, pessoas de outros países acabaram aderindo a onda e trollando (ou seja, fazendo piada) ainda mais o dono do Facebook.

invasão_mark_no_patio

Agora já não é mais possível comentar no perfil de mark por que ele bloqueou, como dissemos anteriormente, os comentários em seus posts públicos, coisa simples de fazer na rede. Você também pode controlar quem comenta em seus posts públicos clicando neste link aqui. Entretanto, bloquear comentários em cada post, de forma individual, é algo que o Facebook ainda não permite, ao contrário do concorrente Google+, por exemplo.

Politicamente correto ou não, o fato é que a invasão brasileira no Perfil de Mark além de divertidíssima, também expôs uma fraqueza do Facebook: você pode sofrer abuso na seção de comentários, principalmente se seus posts forem públicos, e não é nada fácil controlar isso, como ele mesmo pode sentir na pele…

Fotos: Reprodução

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *