5 filmes adaptados de livros para ver ainda este ano
17 de abril de 2017
Saiba quais são as doenças que são comuns em bichos e humanos
17 de abril de 2017

Quatro amigos se reuniram na capital cearense para fazer um som original, música boa de verdade. Matheus Vale, João Lima, Matheus Brasil e Luan Vasconcelos assim se juntaram e nascia a Capitão Eu e os Piratas Vingativos, com um som bem diferente do que estamos acostumados a ouvir pelas ruas de Fortaleza.

E exatamente pelo seu rock do bom é que, essa semana, o Música Daqui da Terra traz o som desse grupo para vocês, que começou seu trabalho no final de 2011 com uma ideia bem simples:  fazer um som alternativo, mas ainda assim simples e agradável aos ouvidos. Então, chega de mais do mesmo e vem ouvir a Capitão Eu e os Piratas Vingativos, vem!


Como falamos, a banda nasceu em 2011, e no ano seguinte, já havia lançado dois EPs. Segundo o próprio site dos meninos, eles tem como principais influências alguns dos grandes nomes internacionais, como por exemplo: The Beatles, The Strokes, Oasis, The Black Keys, Arctic Monkeys, Cage The Elephant e algumas bandas que surgiram no cenário nordestino e ganharam visibilidade como: Cidadão Instigado, Selvagens à Procura de Lei, O Sonso e Vivendo do Ócio. Ou seja: rock and roll na veia!

Eles já se apresentaram em grandes festivais como o Festival UFC de Cultura, o Grito Rock Mossoró, e subiu aos palcos do saudoso Ceará Music. Também foram aposta certa das noites autorais do Órbita Bar, onde fizeram um grande trabalho de formação de plateia apresentando grandes hits autorais.

Hoje, nas próprias palavras do próprio grupo, “talvez eles sejam só mais uma onda que decidiu passar por Fortaleza, talvez eles sejam 100 naus trazendo barris e mais barris de rum. Sejam o que forem é claro que a Capitão Eu e Os Piratas Vingativos decidiu escrever e tocar músicas de qualidade para quem quer que deseje ouvir, para qualquer um que deixe de lado o maniqueísmo dos tempos modernos e esteja disposto a ingressar nessa tripulação.”

Vamos navegar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *