Festa junina – 5 receitas de comidas típicas para fazer em casa!
20 de junho de 2022
conheça a soul padma
Moda Cearense – Conheça a Soul Padma!
20 de junho de 2022

Quer ganhar R$10 mil? Basta conviver com as baratas de uma empresa

baratas

Enquanto uns apenas sentem nojo, outros tem verdadeira fobia quando o assunto são baratas. Voadoras ou não, cascudas, grandes ou pequenas, o fato é que baratas são, no mínimo, bastante desagradáveis onde quer que apareçam. Mas você estaria disposto a conviver com cerca de 100 delas infestando sua casa por 30 dias para receber um dinheiro extra no final do mês?

Pois é exatamente essa a proposta de uma empresa dos Estados Unidos chamada Pest Informer. Trata-se de uma companhia especializada em dedetização e controle de pragas — como as baratas. E ela está em busca de testar novos produtos e métodos diferenciados para acabar de vez com os incômodos inquilinos. Para isso, ela irá selecionar entre 5 e 7 participantes para um estudo especial.

baratas

Seja pago para conviver com baratas

O experimento é, basicamente, infestar a casa do participante com mais de 100 baratas. E, ao longo de 30 dias, o morador da casa terá que suportar os animais, contendo toda a sua vontade de matar os invasores a chineladas ou com inseticidas. Apenas os métodos testados pela Pest Informer poderão ser utilizados, e é absolutamente proibido utilizar qualquer outra alternativa. A companhia atesta que os itens em teste são completamente seguros para animais e seres humanos.

Se, ao final dos 30 dias, os métodos alternativos não funcionarem, os métodos tradicionais de eliminação de baratas serão utilizados e o local ficará livre das invasoras. Em troca disso, os participantes receberão US$2 mil, o equivalente a pouco mais de R$10 mil, na cotação atual.

Agora, vamos ao lado ruim disso tudo: para participar, é preciso ser residente dos Estados Unidos e dono do próprio imóvel. Quem mora de aluguel deverá obter um consentimento formal do dono do imóvel, concordando com os termos do estudo. Mas já pensou se o estudo chega por aqui? Você teria coragem de participar?

Fotos: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *