Vídeos mais acessados da semana
20 de outubro de 2011
Celebridades gravam depoimentos contra o Código Florestal
20 de outubro de 2011

Nesta edição do Questionário Proust, tivemos a grande honra de bater um animado com o deputado Roberto Cláudio, presidente da assembléia legislativa do Ceará! Roberto Nasceu em Fortaleza, no dia 15 de agosto de 1975 e é médico-sanitarista, formado pela Universidade Federal do Ceará, com mestrado e PhD em saúde pública pela Universidade do Arizona (EUA).

Na campanha eleitoral de 2010, foi eleito deputado estadual pela segunda vez pelo PSB, com a expressiva votação de 68.469 votos. E, em 1º de fevereiro deste ano, Roberto Cláudio foi eleito, por unanimidade, presidente da Assembleia Legislativa para o biênio 2011-2013, assumindo uma gestão comprometida com a modernização e informatização da Casa e de seus instrumentos, com a otimização dos gastos e com uma política de valorização do servidor para a consolidação de um Parlamento forte, produtivo e respeitado pela sociedade cearense.

Na vida pessoal, o o presidente da assembléia gosta de boa música, de passar tempo com a família e com os amigos. O deputado é um grande admirador da língua portuguesa e entre seus sonhos ainda não alcançados está o de tocar um instrumento musical!

Confira a entrevista e conheça mais sobre Roberto Cláudio!

1. Qual é sua maior qualidade?

Eu acho que sou um bom amigo!

2. A característica mais importante em um homem?

Eu acho que a retidão de caráter é fundamental para todo mundo, em todas as áreas de nossas vidas, seja no âmbito profissional ou pessoal, afinal, na minha opinião todos os outros valores que temos são decorrentes do nosso caráter!

3. E em uma mulher?

Além de ser bonita? (risos). Mas falando sério. Na minha mulher, Carol, uma das coisas que mais valorizo e que acho uma qualidade muito louvável em qualquer mulher, é o respeito, carinho e dedicação que ela tem à família.

4. O que você mais aprecia nos seus amigos?

Eu gosto muito de fazer amizades e tenho muita afinidade que pessoas que me completam, as vezes são bem diferentes de mim. Como sou muito falante, também gosto muito de pessoas que sabem ouvir. Aliás, ouvir considero que é um traço das pessoas muito sábias! Mas se tiver que escolher, diria que o que mais valorizo em um bom amigo é o companheirismo, a solidariedade e a segurança de poder contar com alguém, mesmo em momentos difíceis da vida. Amigo é pra isso, não é? Ah, além disso, acho que também é importante ser divertido! Pessoas de bom humor são sempre agradáveis e alegram qualquer ambiente.

5. Sua atividade favorita é…

Hoje algo que de fato tem me encantado e movido minha energia, e que me envolve integralmente, até talvez mais do que deveria, que é a atividade política. Pode até parecer um pouco de demagogia, mas a vida é feita de momentos e nesse momento é o que mais tem me envolvido e encantado. Um mandato ativo tem sido realmente muito enriquecedor e recompensador pra mim. Ter a possibilidade de interagir com diferentes pessoas e conhecer diferentes realidades, considero também que é um bom exercício, principalmente para nos estimular no caminho da humildade. É quando a gente começa a ver o quanto é pequeno diante do mundo. E quando você faz algo que pode transformar a vida das pessoas, ah isso me dá muita satisfação!

Deputado Roberto Cláudio em discurso na assembléia legislativa.

6. Qual é sua ideia de felicidade?

Acho que a felicidade é um estado de espírito, muitas vezes passageiro. Na vida, temos momentos de alegria e outros nem tanto. Mas ter saúde e ser amado pela família, pelos amigos, e realizar algo profissionalmente, acho que é um bom caminho para atingir a felicidade.

7. Na sua opinião, o que seria a maior das tragédias?

No geral, acho que a fome ainda é uma tragédia mundial muito dolorosa e inaceitável. Saber que temos tanta abundância e desperdício até em alguns locais, quando em outros a fome ainda mata e tira a dignidade de muitas pessoas. Mas considero que a pior tragédia seria perdermos a esperança de que podemos mudar essa realidade. Ainda bem que temos exemplos como o de Zilda Arns de que essa mudança ´pe possível.

8. Quem você gostaria de ser, se não fosse você mesmo?

Acho que gostaria de ter sido Gandhi, que acho um grande personagem da História. Tenho muita curiosidade de saber como seria ter vivido na pele dele, todas as situações e provações que ele viveu.

9. Onde gostaria de viver?

Não acho que gostaria de viver em nenhum outro lugar, gosto muito de viver aqui em Fortaleza!

10. Uma  flor?

As orquídeas!

11. E os poetas de que mais gosta?

Na verdade eu não leio muito poesia. Até admiro, mas nunca consegui me apegar a nenhum autor ou poema específico. Acho que pela minha formação e atividade, as crônicas meio que me atraem mais.

12. Quem são seus heróis de ficção?

Acho que se tive algum herói de ficção de que gostei muito, ele se perdeu ou ficou na infância. Não consigo me lembrar de nenhum em especial agora!

13. E as heroínas?

A mesma coisa, acho. Quem sabe As Panteras? Risos.

14. Seu compositor favorito é…

Tenho alguns… Começando por Vinícius de Moraes, que acho fantástico! Adoro MPB, então também adoro Chico Buarque. E tem outros dos quais gosto muito, como Gilberto Gil e Caetano Veloso, que têm músicas belíssimas. E não posso deixar de falar do Fagner, que me toca muito, especialmente por ser cearense, e algumas de suas músicas resgatam muito essa cultura do nosso Estado, além de momentos importantes da nossa história.

15. E os artistas que você mais admira/gosta?

Frank Sinatra, acho ele muito bacana! Cantava, dançava, enfim, sabia lidar com o show business, era um verdadeiro showman, um artista completo! De atores gosto muito do Michael Douglas e sou fascinado pelo Al Pacino e também pelo George Clooney, que acho que tem muito carisma.

16. E quem são seus heróis?

Minha referência primeira é meu pai, Roberto Cláudio (reitor da UFC). Aí tem tanta gente na História, importante, bacana… Aqui no Brasil, eu acho que o Juscelino Kubitschek fez muito bem ao Brasil, a autoestima do País como um todo, acho que marcou muito nossa história. Também admiro muito as figuras, muitas vezes anônimas, desconhecidas, que deram a vida em atos de heroísmos, lutando por causas em que acreditaram, na época da ditadura, por exemplo. E sempre admirei Ghandi e Jesus Cristo, como figuras que são grandes exemplos pra mim. E pra terminar, acho que o Barack Obama é um cara de referência, pela bela história de vida, comprometido, um cara legal!

Roberto Cláudio com sua família; A esposa Carol e a filhinha, Isabela.

17. Qual é sua palavra favorita?

Eu acho essa palavra muito interessante, não só por causa do som dela, mas porque só a temos na língua portuguesa: SAUDADE. E eu sou saudosista, me considero uma pessoa nostálgica. Até tento frear um pouco isso, pois isso se torna muito sinônimo de melancolia ou até tristeza, mas gosto muito de ouvir músicas do passado, lembrar com carinho do passado, por exemplo. Como diz o Rubem Alves: “saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que provou e aprovou”.

18. O que você mais detesta?

Do mesmo jeito que o bom caráter pra mim é uma característica exemplar, uma referencia, eu acho que a falta de caráter é algo que não suporto, não tolero.

19. Quais são os personagens históricos que você mais despreza?

Hitler, certamente. Ele é praticamente uma unanimidade (risos). Aquele ditador militar que matou muitas pessoas em Ugana, na África (o Idi Amin Dada que foi ditador a Uganda entre 1971 a 1979), que inspirou o filme “O último Rei da Escócia”, também foi muito desprezível.  Infelizmente, tem muita gente ruim no mundo… George Bush, eu considero uma tragédia. Pinochet também foi péssimo. Medici também, um capítulo escuro na nossa história. Acho que só, tá bom de coisas ruins (risos).

20. Quais os dons da Natureza que você gostaria de possuir?

Olha, uma coisa que sempre quis saber fazer… Agora já sou casado, mas antes teria sido uma bela ajuda (risos), é tocar um violão , uma guitarra! Sempre quis, mas sou péssimo, nunca consegui tocar nem “Atirei o pau no gato”, mas tocar violão é algo que se alguma vez eu senti inveja, foi dos amigos que tocavam violão muito bem! Tocar um instrumento sempre foi uma vontade minha, mas realmente não tenho habilidade nenhuma pra isso. Até mesmo cantar, acho muito legal. Outra coisa que admiro muito e sempre admirei são os atletas de resistência, maratonistas, triathlon, provas assim. Eu já corri quando era mais novo e acho incrível esses atletas, pois além da capacidade física que cultivam e precisam ter, são muito disciplinados e aprendem a lidar com muita pressão, acho isso fantástico também!

Roberto cláudio na posse dos deputados eleitos.

21. Como você gostaria de morrer?

Dormindo, com toda certeza. Sem dor!

22. Qual é o seu atual estado de espírito?

Eu costumo ser alguém que me considero razoavelmente feliz, mas acredito mesmo que a vida é feita de momentos felizes e momentos mais tristes, não acho que vivemos a felicidade o tempo todo e sim a tranquilidade, uma espécie de estado de felicidade plena, que não traz dor e que possibilita uma vida mais sossegada. Eu hoje me considero feliz, mas principalmente em um estado de muita ansiedade. Afinal, eu assumi um desafio, ser gestor da Assembleia por dois anos, e tenho pela frente muita coisa que quero realizar e sei que o tempo é tempo. Então, a gente fica meio ansioso. Por isso, eu me entrego totalmente ao que me disponho a fazer, mas sei que dependo também de muitas circunstâncias. É um estado atual de muita felicidade e muita ansiedade pelo desejo de realizar e alcançar todos os objetivos que traçamos para este mandato.

23. Que defeito é mais fácil perdoar?

O mais fácil de perdoar pra mim talvez seja a mentira bem intencionada.

24. E o mais difícil?

O mais difícil? A traição… Sempre, né? Risos.

25. Qual é o lema da sua vida?

Bem, não sei se é um lema de vida, ou até se consigo, se é sempre possível, mas tento seguir o seguinte lema: Saber lidar com tranquilidade e racionalidade os problemas e intempéries que a vida nos traz. Na minha opinião, o desespero e a falta de racionalidade momentânea, sob pressão, por exemplo, sempre nos leva a tomar decisões que muitas vezes não são as mais acertadas ou corretas.

26. Ao chegar ao céu, o que gostaria de ouvir de Deus?

Eu acho que gostaria talvez de ouvir Dele: Você foi um bom filho em Terra. Isso me satisfaria. Ou então: Aqui você vai encontrar todos os seus entes queridos e amados que se foram antes de você.

 

Fotos: Dário Gabriel/Máximo Moura.

 

6 Comentários

  1. JOSÉ RONALDO LUIZ DE OLIVEIRA disse:

    ACHEI EXCELENTE A ENTREVISTA E QUERO RESSALTAR O CONTEÚDO DAS PERGUNTAS DE ELEVADO INSTRUMENTOS DE CONHECIMENTOS DEU GOSTO
    PELA NATURALIDADE DO ENTREVISTADOR E DO ENTREVISTADO .
    MAIS UMA VEZ “no patio” APRIMORA .QUERO DIZER DA MINHA SATISFAÇÃSO EM RECEBER E LER ESSA OBRA GENUINAAMENTE CEARENSE .

  2. Jornalista Luciano Luque disse:

    Primeiro, parabéns à Lívia pela nova opção. As novas mídias, realmente, encantam-nos, principalmente, com entrevistas como esta com o dep Roberto Cláudio, homem sábio e culto e preparado.

    Suas respostas curtas e grossas me deixaram extasiado pela leveza e simplicidade. Este é um lado que me deixou mais fã e mais identificado com Roberto Cláudio.

    Às vezes, a gente pensa que já sabe tudo de um homem, inicialmente, apenas um bom homem. Mas aprendemos, a cada dia, que sabemos muito pouco das boas pessoas. Estas, sim, deveriam marcar a história. Sempre.

    A resposta dele sobre amar o que faz levou-me a um pensamento de Confúcio
    “Escolha um trabalho que ama e não terá que trabalhar um único dia em sua vida”.

    Parabéns Lívia e boa sorte com o site

  3. VICENTE LUIZ DO NASCIMENTO disse:

    UM HOMEM BOM, BOM FILHO, BOM ESPOSO, BOM PAI E BOM AMIGO É ISSO QUE O DEPUTADO DEMOSTROU EM SUA ENTREVISTA E É POR ISSO TUDO QUE ELE É UM GRANDE POLÍTICO. E TENHO CERTESZA, NUM FUTURO PRÓXIMO TODOS VERÃO. PARABENS PELA ENTREVISTA, PELAS PERGUNTAS E PRINCIPALMENTE PELAS RESPOSTAS.

  4. Yuri disse:

    Simplesmente fantastico essa entrevista, bom conhecer mais sobre “Robertinho”, amigo acima de tudo… parabens pelo questionário.

  5. Guilherme Custódio disse:

    Excelente! Objetivo, direto, e muito agradável nas suas respostas. O mesmo Roberto que conheço desde 1982, ainda criança, jogando na quadra do “Pacheco” ou nas quadras do Círculo Militar.
    Parabéns “Robertinho”

  6. LAERTE VIANNA disse:

    voto 40

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *