Anunciado novo filme sobre o Facebook
25 de maio de 2011
Parceria Fashion!
26 de maio de 2011

Roedor extinto reaparece depois de 113 anos

Um roedor colombiano reapareceu, por acaso, depois de 113 anos sem dar sinal de vida e pela primeira vez foi fotografado. O rato-arbóreo-de-santa-marta (Santamartamys rufodorsalis) havia sido registrado em 1898, e de lá para cá nunca mais tinha sido visto ou deixado rastros, levando os cientistas a considerá-lo extinto. Ele reapareceu nos alojamentos da Reserva Natural El Dorado, na Colômbia, e posou para dois pesquisadores, às 21h30, do dia 4 de maio de 2011. Depois da sessão de fotos, voltou calmamente para a floresta.

A descoberta foi divulgada esta semana pela Conservação Internacional. “Simplesmente, ele veio pelo corrimão até onde estávamos sentados e parecia totalmente impassível diante toda a emoção que estava causando”, declarou Lizzie Nobble à Conservação Internacional. Ele e Simon McKeown, responsáveis pela descoberta, faziam pesquisas sobre anfíbios na reserva, como voluntários da Fundação ProAves, uma organização colombiana sem fins lucrativos que atua na pesquisa e conservação da biodiversidade.

Visualmente, o rato-arbóreo-de-santa-marta se diferencia de outros roedores pela juba avermelhada ao redor do pescoço e pela cauda preta e branca. Este roedor mede cerca de 45 centímetros de comprimento e pesa aproximadamente meio quilo. Apesar de ter sido encontrado dentro de uma reserva, o animal está ameaçado. Grande parte do território onde ele potencialmente pode ser encontrado está cheio de gatos, que se alimentam da fauna nativa. Mas graças a esta descoberta, o roedor deve deixar de ser considerado extinto e classificado com em perigo crítico, pelos critérios da IUCN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *