Cineteatro São Luiz estreia dois filmes com produção Netflix
11 de novembro de 2020
ansiedade destacada
Conheça a técnica para controlar a ansiedade em 2 minutos!
11 de novembro de 2020

SPFW N 50 – Tudo o que rolou no último dia do evento

Seguindo nossa cobertura da SPFW N 50 chegamos ao último dia do evento. Já compartilhamos nossos resumos sobre o primeiro, o segundo, o terceiro e o quarto dia da semana de moda. Com nomes importantes como Ronaldo Fraga e Gloria Coelho, a São Paulo Fashion Week, que vem se consagrando como a maior semana de moda da América Latina, encerra seu line-up. Vem conferir com o Pátio Hype tudo o que rolou nesse último dia!

1 – RONALDO FRAGA

RONALDO FRAGA é conhecido por transformar seus desfiles em poesia, contos, histórias sempre muito bem contadas, com uma narrativa perfeitamente construída. Dessa vez tudo ganha um peso saudosista de protesto. Ele evoca ninguém menos que Zuzu Angel, a estilista que marcou não só a moda nacional mas a história do Brasil por sua luta frente à ditadura e pela memória de seu filho, morto no período do regime militar. O estilista mineiro cria uma conexão que nos mostra o quão parecido o agora e esse passado sombrio de nossa história são/estão.

A roupa, produto da moda, pode até aparecer em segundo plano no curta metragem mas desempenha um papel importantíssimo em trazer para o vestuário a memória, transformada agora em roupa, de Zuzu. Cores vibrantes, estampas que evocam o ar quente e úmido dos trópicos e o trabalho manual (que vem da parceria com artesãs do estado da Paraíba), tudo o que sempre esteve tão presente no trabalho da estilista. O curta é emoção pura, assista:

2 – ÂNGELA BRITO desfila sua identidade na SPFW N 50

ÂNGELA BRITO traz pra SPFW N 50 suas reflexões e questionamentos a cerca de sua identidade. A estilista nasceu em Cabo Verde, já viveu em Portugal e, hoje, mora e trabalha no Rio de Janeiro. Segundo ela, tais deslocamentos são a razão de não se sentir pertencente a um só canto, mas a todos.

O Panu di Terá, tecido original de Cabo Verde, aparece ao lado do algodão sustentável em tons de azul, verde, laranja, preto e branco, é este material que serve de base para a coleção.

3 – ISAAC SILVA

ISAAC SILVA sempre evoca sua ancestralidade de forma incrível em seus trabalhos. Seu vídeo começa com Areta Saddick, atriz, modelo e aqui contadora de histórias, declamando um itan, espécie de causo em iorubá, sobre Iemanjá, Odoyá, Oxum e Exú Bará. O ensinamento é de que não se pode esquecer dos antepassados ao ganhar algo. Iemanjá é a figura central dessa coleção, junto de sua Tia Jacira, figura feminina de grande importância na forma como Isaac compreende o feminino.

Os looks de abertura são todos brancos, com tecidos leves, texturas e volumes arredondados. Em seguida, vêm os azuis e roxos, naquele mix de produtos já conhecido: camisetões, vestidos longos com caimento solto e camisas leve. De novidade, a alfaiataria ganha destaque em itens de algodão e numa leitura mais casual.

4 – NERIAGE para a SPFW N 50

Mais uma marca que traz para sua “passarela” algumas reflexões e questionamentos que eclodiram durante todo esse momento caótico que enfrentamos. A NERIAGE se questiona sobre a formação de nós quanto pessoa, com suas particularidades e características. É a partir desse entendimento do que somos constituídos que a coleção Lampejo nasce.

A NERIAGE aposta em uma silhueta mais enxuta e chapes clássicos, como a alfaiataria, mas cheios de identidade. O vermelho e azul royal, tons cheios de energia e tão presentes no DNA da marca, são os responsáveis por colorir a coleção.

5 – ALUF

O vídeo de apresentação é como uma viagem ou imersão de autoconhecimento em nosso inconsciente. Com recursos 3D, o filme se sobressai pela qualidade técnica. Os efeitos tecnológicos do curta ainda conversam com a jaquetinha em tecido de efeito plastificado, usada pela modelo Gzebel, mas são as peças com aparência mais natural, em tons de areia, que melhor representam a estética de Aluf.

Para além do vídeo, a coleção é divida em três entradas: a primeira, composta por tecidos crus, têm costuras e acabamentos desfiados, decotes e construções tipo corset. “A ideia é pensar nessas peças como telas em branco, nas quais podemos construir nossa identidade e expressar o que sentimos”, diz Ana. Em seguida, os tons neutros ganham detalhes de listras com brilhos sutis e cores. Por fim, a partir de tecidos com tramas de linho vazado, a estilista aborda a questão da profundidade, em camisas e calças volumosas numa silhueta já bem conhecida da marca.

6 – APARTAMENTO 03

Modelos marionetes com máscaras nos rostos e usando looks brancos têm os seus movimentos regidos por quatro manipuladoras. Vestidas de preto, camufladas no breu, são como “assombrações” que nos limitam e controlam pelo medo e invisibilidade.

É preciso olhar com atenção para perceber que muitas das peças da Apartamento 03 estão propositalmente sem acabamento: têm barras desfiadas, jaquetas e camisas sem botões, formas desestruturadas caídas sobre o corpo. Nas roupas, o foco nas texturas, com peças repletas de plissados, bordados e babados, remetem a importância do tato quando não se pode enxergar.

7 – GLORIA COELHO fecha a SPFW N 50

Com jeitão de lookbook em movimento, o vídeo apresentado por Gloria Coelho neste último dia de SPFW N 50 tem um objetivo bem específico: ressaltar características essenciais da marca. “Essa coleção surgiu da união de todos os temas que a gente mais gosta, de tudo que nos influenciou até agora”, explica a estilista. As referências são uma combinação de anos 1970, 1980, 1990 e começo dos 2000, japonismo, alfaiataria e camisaria, tudo devidamente adaptado às demandas atuais de uma roupa confortável e prática.

Alguns hits de coleções passadas podem ser facilmente identificados, como as peças filetadas em faixas, o flerte com um esportivo futurista e as assimetrias. A paleta de cores é também bastante particular da grife, como off-white, preto, bege e vinho. Os destaques ficam com os vestidos quadrados, sisudos e com aberturas laterais, além do trabalho com ilhoses, fivelas e cintos para amarrar, prender e fechar.

O que achou dessa edição da São Paulo Fashion Week? Curtiu os nossos reviews? Compartilha tudo com a gente!

Foto/vídeos: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *