Escola de Saúde Pública do Ceará abre duas seleções para professores
8 de outubro de 2015
10 curiosidades sobre a água que você nem desconfiava
8 de outubro de 2015


A biblioteca pública é, sem dúvida, um suporte importante para a formação básica do leitor. Essa rica instituição pode contribuir de forma especial para o crescimento intelectual do indivíduo, despertando-o para uma leitura reflexiva e responsável acerca de vários assuntos.

Reconhecendo a relevância das bibliotecas públicas para a sociedade em geral, o vereador Jovanil Oliveira (PT) foi à tribuna da Câmara Municipal, na sessão ordinária de ontem (quarta-feira, 7), para chamar atenção do Poder Público sobre a problemática das bibliotecas municipais de Fortaleza.

O parlamentar informou que alguns equipamentos estão sucateados ou fechados, destacando ainda a importância das bibliotecas municipais de Fortaleza para o desenvolvimento da leitura e aprendizado. “São espaços importantes e fundamentais para o exercício da leitura, para a interatividade, criatividade e formação das nossas crianças, mas temos visto um descaso do Poder Público”, afirmou Jovanil.

Jovanil enalteceu a importância do debate, e destacou a proposta de formação do projeto de sua autoria, o Plano Municipal do Leitor, Literatura, Livro e Biblioteca. “Nós até já realizamos audiência para discutir a elaboração do plano e fizemos questão de fazer o debate na Biblioteca Municipal Dolor Barreira, onde pudemos perceber as carências e problemas do equipamento”, disse o vereador.

bibliotecas municipais de Fortaleza 12

Ao finalizar a sessão, o parlamentar cobrou informações da Secretaria Municipal de Educação, sobre o funcionamento das bibliotecas municipais de Fortaleza. “Vamos se preciso solicitar informações para saber qual a situação real das bibliotecas e laboratórios, e quais as ações previstas para estes equipamentos”, destacou.

Funcionando no número 2572 da Avenida da Universidade, a Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira foi fundada em 1971, na gestão do prefeito José Walter Barbosa Cavalcante. Na época, seu acervo inicial era de 3.000 livros e foi uma doação da família do jurista Dolor Barreira. Hoje a biblioteca possui um acervo de aproximadamente 15.000 volumes nas mais diversas áreas de conhecimento.

 

Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *