Conheça dicas para cuidar da sua roupa íntima de forma correta!
7 de março de 2018
Dia Internacional da Mulher terá serviços e apresentações na Praça do Ferreira
8 de março de 2018

6 dicas para conversar sobre dinheiro com as crianças

Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 45% da população brasileira não tem controle sobre o próprio dinheiro, 31% é insegura para lidar com as finanças e 34% são indisciplinadas e por isso, deixam de cuidar das finanças.

A partir do resultado acima, é possível afirmar que é fundamental falar sobre dinheiro com as crianças desde cedo. Uma das principais causas dessa indisciplina quanto ao dinheiro é o fato dos pais não se preocuparem com a educação financeira dos filhos, o que é tão importante quanto qualquer outra etapa da educação, pois é essencial para que no futuro,eles possam conduzir a sua vida com segurança e tranquilidade.

Por esse motivo, o Pátio Hype separou seis dicas para você começar, desde já, a ensinar aos pequenos como lidar com orçamento e dinheiro. Confere aí!

1.Ensine-o que o dinheiro é escasso

Isso mesmo, para ensinar aos seu filhos a lidar com dinheiro, poupá-lo e melhor, como usá-lo de modo correto é necessário que você eduque-o desde cedo que esse bem é algo escasso, que escolhas precisam ser feitas com atenção, pois cada atitude possui consequências e ramificações. Portanto, guie-o quando der a ele a sua mesada ou dinheiro frequentemente.

2.Autocontrole e suas escolhas

Bom, quando você está passeando pelo centro com o seu filho, a primeira ação que ele terá, é de investir todo o seu dinheiro em doces e guloseimas. Essa é a hora em que você precisa agir! Converse com ele e mostre que possui algumas alternativas, por exemplo, ele pode gastar todo o dinheiro com aqueles doces e ficar sem dinheiro até o próximo mês ou ele pode gastar a metade e deixar o restante para comprar aquele brinquedo ou jogo que ele tanto queria. Essa é uma maneira de ensiná-lo a ter autocontrole e planejamento.

3. Orientação simples e cedo

A simplicidade na hora da orientação fará total diferença, pois as crianças, a partir de três ou quatro anos, já estão prontas para aprender sobre orçamento, porém, é preciso que você fale com a linguagem dela. Por exemplo, se ela quer um picolé de chocolate mais caro, explique que você está economizando para suprir outras necessidades e o que pode oferecer nesse momento é o picolé de fruta mais barato. Explicações muito complexas podem acabar dificultando o entendimento.

4.Exemplo familiar é essencial

O seu pequeno vai reproduzir exatamente o que ele observa em casa, se você é planejado, organizado com as finanças familiares, ele tentará imitar os seus hábitos. Para que o equilíbrio financeiro seja bem sucedido, você precisa influenciar os seus filhos com exemplos e desse modo a orientação será um sucesso.

5.Aprendendo a investir

Bom, se você quer investir no futuro do seu filho, o primeiro passo pode ser a poupança. Nesse caso, a criança será a investidora, sob tutela dos pais. Eles poderão começar a partir da poupança que possui uma caderneta e ensina que existe uma remuneração ao longo dos anos, dessa forma a recompensa de ter o dinheiro guardado para alcançar a sua meta. Porém, se a sua meta é educar, economize sempre e não pense apenas na renda futura.

6.Foco

Ao longo do tempo o entendimento da criança vai crescendo e assim, você poderá ensiná-la a investir em produtos como Tesouro Direto, Previdência, Ações, entre outros. O foco deve ser aplicado em diferentes rentabilidades e mostrá-la que ela pode fazer isso, assim como os riscos também, Ok?

Você costuma conversar com o seu filho sobre orçamento e dinheiro? Compartilhe com o Pátio, quais técnicas você usa para abordar esse tema com os pequenos?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *