Estudo comprova que trabalhar excessivamente traz sérios riscos à saúde
24 de agosto de 2015
Teste do pezinho, orelhinha e olhinho ainda estão longe do ideal, diz IBGE
24 de agosto de 2015

Sexting: Casais que o praticam tem sexo melhor, é o que diz estudo


Um estudo realizado por cientistas americanos da Universidades Drexel, na Filadélfia, revelou que casais que trocam imagens sexualmente sugestivas ou explícitas  através de aparelhos eletrônicos, como celular ou computador, fazem sexo de melhor qualidade.

A prática conhecida como “sexting”, apesar de ser considerada arriscada, não só é bastante praticada como pode ajudar aos parceiros a melhorar a comunicação entre os dois e aumentar a intimidade. É o que afirmam os cientistas.

Para obter esta conclusão, os pesquisadores entrevistaram pela Internet cerca de 870 norte-americanos com idades entre 18 e 82 anos. ”Estas descobertas mostram uma forte relação entre o sexting e a satisfação sexual e afetiva”, afirmou Emily Stasko, da Universidade Drexel, que apresentou o trabalho na 123ª Convenção Anual da Associação Americana de Psicologia, em Toronto.

De acordo com a investigação, mais de oito em cada dez pessoas entrevistadas afirmaram já ter praticado sexting, e em média três quartos enviaram fotos para o parceiro, namorado ou namorada, esposo ou esposa. A maioria também associa a prática a uma maior satisfação no relacionamento. No entanto, essa satisfação não foi observada entre os solteiros.

A atriz Carolina Dieckmann já teve fotos íntimas roubadas e divulgadas na Internet.

A atriz Carolina Dieckmann já teve fotos íntimas roubadas e divulgadas na Internet.

Nos últimos meses, alguns estudos e notícias puderam ser vistos focando exclusivamente os riscos do sexting. Algumas celebridades podem ser citadas como exemplo: a atriz Jennifer Lawrence, a cantora Rihanna e a modelo Kate Upton, entre outras.  No Brasil, em 2012, fotos da atriz Carolina Dieckmann foram roubadas e divulgadas na Internet. O criminoso foi preso e uma lei sancionada com o nome da atriz alterou o código penal para punir de forma mais rígida os crimes virtuais.

Stasko se mostra categórico em afirmar que “esta publicidade negativa não leva em conta o lado positivo da prática, que, se usada por um casal que se ama, pode aumentar os efeitos potencialmente positivos da comunicação sexual aberta com um companheiro”.

O No Pátio quer saber o que você acha desta prática do sexting. Vale correr o risco em busca de inovar e surpreender o parceiro? Conta para a gente…

 

 

Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *