Fazer sexo com amigo melhora amizade
18 de setembro de 2013
Sombra adesiva: saiba como usar
18 de setembro de 2013

Dor nas costas? Aprenda a lidar com ela!

Quem não teve, ainda vai ter! Dor nas costas pode ser passageira, mas se for intensa e interromper suas atividades é hora de procurar ajuda médica

dornascostas_nopatio

A dor nas costas é comum e atinge cerca de 80% dos adultos. Para evitar complicações e doenças mais graves na coluna, é preciso entender os fatores de risco mais comuns, estratégias de prevenção e de tratamento.

Gripes e resfriados são as doenças que mais levam as pessoas ao consultório medico. A dor nas costas aparece em segundo lugar. Mas às vezes a dor nas costas pode desaparecer por conta própria, sem necessidade de tratamento médico. Se você preferir, pode tomar um analgésico ou um anti-inflamatório e diminuir as atividades por um ou dois dias. Isso poderá fazer a dor ir embora.

Em boa parte dos pacientes, a dor nas costas é causada por tensão muscular ou espasmos. Além de causas menos comuns como compressão do nervo ou vértebra fraturada. Obesidade e tabagismo podem contribuir para causar degeneração que levam a dor. O excesso de peso força a coluna e pode agravar as ações degenerativas. Fumar reduz o fornecimento de sangue para os ossos, também acelerando o processo de degeneração da coluna.

dornascostas2_nopatio

Previna-se! Pratique exercícios regularmente. Mantenha uma dieta saudável para não ter excesso de peso. Não fume e mantenha sempre a postura corporal adequada. Observe sua postura ao levantar, dobrar-se, esticar-se ou usar o computador. Tente ficar longe de situações estressantes.

Dor nas costas pode ser séria! Por isso, fique atento aos sinais que seu corpo está dando. Se a dor está impedindo que você faça suas atividades rotineiras, é sinal de que você precisa procurar um médico. Muitas vezes o tratamento indicado é com medicamentos. E você, já sofreu de dor nas costas?

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *