Acabe com o sexo morno: 10 dicas para turbinar a vida sexual
8 de julho de 2021
Você sabe quanto uma influencer cobra por post ou stories?
8 de julho de 2021

Investimento para iniciantes – Dicas para quem quer investir do zero

Se você já pensou em investir, com certeza algumas perguntas já passaram pela sua cabeça. Onde rende mais? Por onde começar? Como investir com pouco dinheiro? Pensando nisso, o Pátio Hype preparou para você uma lista com dicas para quem começar a investir do zero. Confere aí!

Antes de mais nada, É importante tomar cuidado com dicas e fontes que prometem formas de ganhar dinheiro rápido rápido com suas “fórmulas mágicas”. Dicas de investimento não faltam na internet.

No entanto, Investir é um processo que deve ser construído e analisado todos os dias. Dessa forma, o resultado a longo prazo é certo e a saúde financeira pode ser alcançada.

Ainda assim, investir não é nenhum bixo de sete cabeças! Nesse post vamos te guiar para começar a realizar seus objetivos com dicas para quem quer começar.

1 – Faça um planejamento financeiro.

Em primeiro lugar, para investir é necessário fazer um planejamento financeiro. Isso porque, o planejamento financeiro fornece um mapeamento das suas finanças, até mesmo os pequenos gastos do dia-a-dia.

Para isso, você pode contar com o auxílio de planilhas e aplicativos. Segue o link para os melhores apps para quem quer investir. Após conseguir um planejamento financeiro, você deve identificar os gastos desnecessários e agarrar as oportunidades de economia.

2 – Estabeleça seus objetivos

Essa dica é essencial para continuar te motivando! Estabelecendo metas e objetivos é possível alcançar metas como estudar fora do país, por exemplo, ou alcançar a liberdade financeira.

Para isso, divida os objetivos em curto, médio e longo prazo. Assim, você se mantêm focado e alcança todos os objetivos mantendo a motivação.

3 – Resolva as Dívidas

Se você possui dívidas, lembre-se que elas são prioridade! Antes de começar a investir, negocie ou pague todos os débitos. Já que não é possível alcançar um patrimônio sólido sem elas.

4 – Conheça seu perfil

Depois de se planejar e conhecer suas finanças, é hora de aprender onde investir seu dinheiro.

Nesse sentido, conhecer o seu perfil de investidor é fundamental. Vale lembrar, que cada investidor tem seus objetivos e uma tolerância ao risco diferente.

Uma das formas de descobrir o perfil que você se encaixa é fazendo um dos testes disponíveis pela internet, como o da cointimes, por exemplo.

5 – Faça uma reserva financeira.

Para investir, é preciso construir uma reserva de emergência. Um bom parâmetro, de acordo com os especialistas, é uma reserva forte o suficiente para aguentar de 06 a 12 meses dos seus gastos mensais.

6 – Saiba aonde investir

Como já foi dito antes, cada investidor tem suas peculiaridades de acordo com seu perfil. No entanto, existem maneiras mais “seguras de adentrar no mundo dos investimentos.

Renda fixa

Se portando praticamente como um título de dívida emitido por uma instituição como bancos ou o governo, eles arrecadam dinheiro dos investidores e em troca, oferecem uma taxa de rentabilidade.

Investir em renda fixa faz o dinheiro crescer com segurança apesar das oscilações do mercado. Segue abaixo algumas opções para aplicações de renda fixa:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário)
  • Tesouro Direto
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliária)
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)
  • Debêntures
  • Fundos de Investimentos de Renda Fixa
  • LC (Letras de Câmbio)
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários)
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio)

Renda variável

Com um retorno imprevisto, a renda variável é incerta e não dá para ter certeza sobre a valorização de uma ação ou fundo imobiliário, por exemplo.

Por mais que não seja tão indicada pelos especialistas, a renda variável possui algumas aplicações interessantes como:

  • Bitcoin: foi o melhor investimento da década, segundo a CNN.
  • Ações: o mercado de ações está cada vez mais procurado no Brasil, principalmente pela diminuição da SELIC, taxa referência para diversos investimentos de renda fixa;
  • Fundos de Investimentos: É recomendado principalmente para quem não quer se dar ao trabalho de estudar o mercado ou prefere deixar essa tarefa para especialistas.

7 – Tenha paciência

Por fim, é preciso ter paciência! Investir é um processo que precisa de disciplina. Portanto, tenha controle sobre si mesmo e não tome decisões baseadas por impulsos. Priorize sempre seus objetivos.

E aí, curtiu? Conta para a gente o que achou e comente aqui embaixo quais as suas dúvidas para começar a investir. Lembre-se de visitar o Pátio Hype regularmente para ler mais matérias como essa. Até a próxima.

Fotos: reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *